• 18 de enero

    Día de la Congregación

    Celebramos un año más el nacimiento de nuestra Congregación. Hacer memoria histórica de este acontecimiento Click aquí
  • Bodas de Oro de Profesión Religiosa

    Cariacica - Brasil

    Nuestras hermanas Itárica Zandonadi, Josefina Casagrande y María Helena Petri celebraron el pasado día 11 de enero Click aquí
  • Entrega de las Determinaciones

    en las Comunidades de Brasil

    Después de la realización de los Ejercicios Espirituales Agustinianos y la peregrinación a la Basílica de Ntra. Sra. de Aparecida, los días 9 y 10 de enero Click aquí
  • Peregrinación al Santuario Nacional

    de Nuestra Señora de Aparecida, Patrona de Brasil

    Los días 7 y 8 de enero de 2018, las misioneras agustinas recoletas de la provincia de Santa Rita Click aquí
  • Ejercicios Espirituales Agustinianos

    Cariacica-Brasil

    Los días 2 al 6 de enero la provincia de Santa Rita, de la congregación de misioneras agustinas recoletas Click aquí
  • Viagem a Aldeia Japiimou

    Vendo com os olhos a memoria

    No dia 05 de outubro uma equipe missionária composta pelo Dom SantiagoSanchez Click aquí
  • Hoy es la octava de navidad y el primer día del nuevo año Click aquí

Madre Esperanza Ayerbe de la Cruz 

Co-fundadora de la Congregación de Misioneras Agustinas Recoletas. Ver vídeo

 

CAMINO A LA SANTIDAD

Madre Esperanza Ayerbe de la Cruz

Un poco de historia y plegaria para alcanzar de ella favores y/o milagros.

Ver vídeo

 

Lábrea, meu novo destino. Aberta para a nova missão, confiante que Deus está comigo em todos os momentos e que o testemunho da irmã Cleusa será forca na minha caminhada.

Ontem dia 25 de fevereiro, cheguei a Labrea! Desde que recebi a noticia de que viria para estas terras, estou com "estado de choque" Sim ainda tenho uma leve impressão de que estou sonhando e a cada momento irei acordar! Não quero fazer tantos planos, pois é o Senhor, o dono da messe que planeja tudo e no momento certo! Como tenho experimentado o seu amor e cuidado para comigo a minha vida inteira, sei que está cuidando de mim com tudo aquilo que Ele é: meu auxilio, libertador, fortaleza e abrigo... Por causa de tudo isto que eu continuo colocando nele a mina vida!

Estou feliz!  Como todo missionário e ainda por cima como uma boa mineira, estou observando... Procurei desfrutar com intensidade cada trecho da viagem, pois é a graça de Deus que vinha ao meu encontro, é o Kairós. Quando pousei em Porto Velho me lembrei da Irmã Cleusa e pensei naquela bonita foto em que ela está esperando no pátio do aeroporto com um livro embaixo do braço! Olhei-a (com o coração é claro) atentamente e rezei, pedindo que passasse para mim a sua herança, já que não a necessitava mais para a missão. Ela já havia dado conta do recado e eu ainda peregrinava por este mundo, buscando responder e viver a missão a mim confiada. Enquanto rezava meus olhos se encheram de lágrimas, pois era como se a visse naquele lugar! Entrei ao aeroporto, ali passei a noite e por várias vezes me passou pela cabeça e coração a figura da Irmã Cleusa. Fiquei tentando contempla-la para ver sobre o que estaria pensando e rezando naquele momento...

Eu rezava o presente que Deus colocava em minhas mãos, não sabia como abri-lo, porém sabia que Deus abriria junto comigo e ia ensinar-me como fazer dele o melhor uso. Amanheceu, procurei a empresa de táxi aéreo, me informei, fiz o checkin e uma vez mais, veio a imagem da Irmã Cleusa. Desta vez ela não estava só, estava com um grupo de Irmãs e prontas para entrar no pequeno avião! Atravessei o pátio estava chovendo, uma coruja em cima do toco cantava e me seguia com o seu olhar que na medida em que ia caminhando ela me seguia virando todo o pescoço como costuma fazer as corujas. O canto das corujas é triste, a chuva fina dava uma tonalidade cinza para a natureza, porem eu estava alegre com a chuva, com a coruja e o mais importante com a presença "visível" da Irmã Cleusa. Nesta jornada, tentava dizer algumas palavras, porem o meu coração queria silencio, para contemplar todo aquele santuário. Não tinha nenhum avião na pista, a não ser o pequeno avião que nos levaria a "terra sagrada". Tinha a sensação de que toda a natureza, todo o cosmo havia parado para registrar na alma do mundo este momento único na vida de duas almas: “Deus e Eu". Eu não queria muita conversa, a não ser aquela para disfarçar a emoção e garantir que era real tudo aquilo que estava vivendo. Tinha os meus pés no solo, porém a minha alma voava, voava como a águia, buscando as alturas... Seguramente que o avião, as pessoas, os tempos eram outros..., porém a situação era a mesma: Um alguém que buscava realizar um sonho de Deus, "ser toda de Deus" fazer com que Ele reine em todos os corações...

Uma vez mais me emocionei, transportando-me para uma foto de Irmã Cleusa perto da escadinha do avião. Entrei não só com o pé direito e sim com todo o meu corpo, e alma... Não demorou muito e já estava voando nas nuvens literalmente e eu desfrutava de cada segundo, cada nuvem! De cima podia ver todo o verde e no meio do verde umas "cobrinhas" bem amarelas que me levava a imaginar qual era o tamanho real daqueles rios, imaginava e rezava também as casinhas que se podia visualizar a beira dos rios.

Chegando a Lábrea, outro momento emocionante! Tudo muito diferente queria perguntar a todos se haviam conhecido a Irmã Cleusa... Assim que cheguei, um taxista queria me levar, esperei um pouco e chegaram irmã Itárica e Frei Jesus. Cheguei a casa, agora a minha casa, a casa que foi da Irmã Cleusa, a casa onde testemunhou um montão de fatos e coisas feitas pela e por irmã Cleusa! Uma casa que me ensinará muito sobre o que significa entregar a vida em favor do irmão, da irmã.

Conto com as orações de cada uma para que eu pobre serva de Deus possa ser fiel na realização do sonho dele e meu.

Com carinho especial abraço a cada um de vocês que me ajudaram e ajudam em minha caminhada.

Em Cristo e Santo Agostinho,

                                                                    

IR. JACIRA, MAR

 

  • exb2
  • exb6
  • exb4
  • exb3
  • exb1
  • exb5

A través del uso de este sitio web, declara aceptar el uso de cookies.

Para el buen funcionamiento de este sitio y la medición de su uso, Misioneras MAR usa cookies, usted acepta su uso. Saber más

Acepto
A través del uso de este sitio web, declara aceptar el uso de cookies.
 
Para el buen funcionamiento de este sitio y la medición de su uso, esta plataforma usa cookies.Si lo considera necesario, la sección de ayuda de su navegador le informará sobre los prcedimientos para configurar los cookies.
 
Para mayor información sobre cookies, puede visitar el sitio About Cookies (en inglés).

Sobre las MAR

Carisma

Símbolos

Vidas que iluminan

Nace

Evoluciona

Permanece

Personajes

Provincias

Pastoral Vocacional

FRAMAR

 

Aquí estamos

España

Ecuador

México

China

Colombia

Perú

Brasil

Argentina

Venezuela

Cuba

 

Misioneras Agustinas Recoletas M.A.R 
C/. San José, 34 Barrio de La Fortuna. Leganés. 
Madrid, España.

¿Estas interesada en pertenecer a nuestra congregación?
Email:
Asunto:
Mensaje:
Anti-Spam ¿Cuánto es 9 + 9?
Copyright © 2016 - Misioneras Agustinas Recoletas - Hecho con ♥ por I-tech Advice